“Somos nós, falando de nós, para todo o mundo”, esse é o slogan da publicação de estudantes de jornalismo que terá segundo número lançado no Latinidades 2014

“Imagine fazer isso em três semanas?”, questionou Alane Reis, editora chefe da revista Afirmativa em entrevista ao Portal da Imprensa (1). A revista Afirmativa é o resultado de intensa vontade de colocar em pauta as políticas de reparação no Brasil, informação, cultura, entretenimento e comportamento, na perspectiva dos estudantes de jornalismo da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Cruz das Almas/BA.

Em julho, o segundo número da Afirmativa é um dos lançamentos que integram a programação do Festival Latinidades. A qualidade da publicação é um retrato da potência dos estudantes e aborda as políticas afirmativas nos espaços acadêmicos, políticos, culturais, entre outros. É impressa, gratuita, tem conteúdo virtual e colaborativa, fator fundamental para que – no intenso processo de produção – o empenho de toda a equipe permitisse cumprir os prazos.

“Quem conhece a dinâmica de produção de uma revista sabe o trabalho que é da primeira reunião de pauta à finalização do boneco, ainda com o trabalho de divulgação”, ressalta Alane Reis. Sobre a publicação, professor Luiz Nova, da UFRB, afirma em artigo (2): “Se a grande mídia se apresenta com o discurso de pretensa imparcialidade, a revista Afirmativa define bem o seu lugar de fala”.

Os estudantes da UFRB ousaram e, ainda que imersos no fenômeno da convergência digital, apostaram numa versão impressa. A Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPPAE) da UFRB é apoiadora desse trabalho, lançado em março de 2014 durante o I Encontro de Estudantes Negras, Negros, Indígenas, Cotistas e Quilombolas (Enicq), na Bahia.

Fontes: Portal da Imprensa | Artigo de Luiz Nova | Facebook Afirmativa

Texto: Daniela Luciana / Pretas Candangas