Com muito carinho o festival recebe este ano quatro lançamentos literários da maior importância. O primeiro lançamento acontecerá no dia 20, às 18h30 com Rutas de Tropas, de Emília Murraín (Colômbia). Dia 21, mesmo horário, é a vez de Águas da Cabaça, de Elizandra Souza, ambos na Funarte.

Dia 22 a publicação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea, “Igualdade racial: reflexões no ano internacional dos afrodescendentes”, acontece no auditório do Museu da República, logo após a mesa de abertura (10h). Já na quarta, 22, o lançamento do livro “A Calimba e a Flauta – versos úmidos e tesos” conta com um recital encenado, acompanhado por violino, balafon, urucungo e berimbau, tocados por Giovanino di Ganzá (Quinteto Abanã).