Carregando Atividades

« Todas Atividades

  • Este Atividade já passou.

Mesa: Estéticas do ativismo negro, arte-educação e produção cultural

julho 26-14:00 - 16:00

Livre

As ações de reintegração de posse nas perspectivas negras se processam a partir de múltiplos lugares: dos nossos corpos cheios de vida, dos lugares que ocupamos, de onde projetamos futuros e nos projetamos mesmo diante das interdições cotidianas do presente. Nossa criatividade para existir é fonte geradora de estéticas e éticas da resistência negra, em que práticas de reeducação das relações humanas alimentam nossas expressões de sociabilidade. Não por acaso, temos visto experiências que carregam a potência das nossas culturas e atualizam os vínculos que dão sentido ao que chamamos de diáspora negra. A mesa “Estéticas do ativismo negro, arte-educação e produção cultural” tem o propósito de reunir expressões de tudo isso num exercício de reconhecimento do que tem sido feito não apenas no Brasil, mas também em outros pontos do Mundo Negro!

DebatedorAs:

Preta Rara

Rapper, historiadora, turbanista, modelo e influenciadora digital – São Paulo/Brasil

Preta Rara começou a fazer rima aos 12 anos de idade e seu estilo busca experimentar ritmoscom base no Rap. A  #EuEmpregadaDoméstica  abriu um novo espaço para o diálogo sobre as condições das trabalhadoras domésticas no país. Em 2017 lançou a websérie  Nossa Voz Ecoa  no Youtube, que aborda temas como o racismo, o machismo e a gordofobia, e que contou com a participação de Djamila Ribeiro, Criolo, MC Soffia, Liniker, dentre outras e outros. Em 2018, a websérie Nossa Voz Ecoa foi premiada duas vezes e e gue concorrendo em festivais nacionais e internacionais.  No dia 26 de julho essa preta-poder estará conosco na mesa “Estéticas do ativismo negro, arte-educação e produção cultural”.

Bruno Ramos

Articulador Nacional do Movimento Funk – São Paulo/Brasil

 Empreendedor e Produtor Cultural. Estudante de Sociologia e Ciências Políticas na FESPSP. Foi Vice-Presidente da Associação Cultural Liga do Funk, onde fez a gestão do projeto social “Morada da Liga”, contemplado pela Lei de Incentivo à Periferia. Realiza o segundo mandato como Conselheiro do Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE).

Carol Barreto

Designer/Professora UFBA – Salvador/Brasil

Carol Barreto é Artista Visual, Designer de Moda Autoral, Colunista da Revista RAÇA, Professora do Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia. Oriunda de Santo Amaro da Purificação – BA, trabalha com a relação entre Moda e Ativismo Político Feminista e Antirracista, construindo um trabalho de visibilidade internacional nas passarelas de Dakar -SEN, Paris – FR, Luanda – AO e galerias de arte em Chicago – EUA, Toronto – CA, Nova York – EUA, Cidade do México – CDMX, Salvador –BA, Rio de Janeiro – RJ e São Paulo – SP, além de atividades de circulação de sua obra em Recife – PE, Fortaleza – CE – BR, Bogotá – COL  e  Williamsburg – VA – EUA.

Diane Lima

Projeto AfroTranscendence – São Paulo/Brasil

Diane Lima é curadora independente e pesquisadora. Mestra em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, seu trabalho concentra-se em experimentar práticas curatoriais multidisciplinares em perspectiva decolonial. Entre os projetos criou o programa de imersão em processos de criação AfroTranscendence (Red Bull Station/ Galpão VideoBrasil) e foi curadora entre 2016 e 2017 do Diálogos Ausentes (Itaú Cultural), programa que culminou com as exposições homônimas nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2018, foi a curadora do Valongo Festival Internacional da Imagem (Não me aguarde na retina), integrante do Grupo de Críticos de Arte do CCSP-Centro Cultural São Paulo, além de ser jurada de diversas comissões de seleção e premiação como Prêmio Bravo! de Cultura, Prêmio EDP nas Artes do Instituto Tomie Othake e Artsonica do Oi Futuro. De janeiro a março de 2019 foi co-curadora da Residência PlusAfrot na Villa Waldberta e da exposição coletiva “Lost Body – displacement as choreography” ambos projetos ocorridos em Munique-Alemanha. Junto com Beatriz Lemos e Thiago de Paula, foi nomeada curadora da 3ª edição de Frestas – Trienal de Artes 2020.

Crédito da foto: Rebeca Carapiá

Mediação - Hanayrá Negreiros

Pesquisadora em indumentária e memórias negras – São Paulo/Brasil

Hanayrá Negreiros é mestra em Ciência da Religião pela PUC – SP, e graduada em Moda pela Universidade Anhembi Morumbi. Tem como principais focos de estudo as estéticas afro-brasileiras e africanas, que se manifestam através da indumentária, memórias coletivas e religiosidades. Foi bolsista pelo CNPq, e é pesquisadora associada ao grupo de pesquisa Veredas: Imaginário Religioso Brasileiro, e Cecafro PUCSP – ambos pela PUC-SP. Atualmente trabalha na Programação Artística do Red Bull Station.

Crédito da foto: Isabela Araújo

Edição

Festival Latinidades 2019
E-mail:
contato@latinidades.com
Website:
www.afrolatinas.com.br

Local

ADONIRAN BARBOSA – CCSP
Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso
São Paulo, São Paulo 01504-000 Brazil
+ Google Map
Telefone:
+55 11 3397-4002
Website:
http://centrocultural.sp.gov.br/site

Ingressos

Tickets are not available as this Atividade has passed.