Carregando Atividades

« Todas Atividades

  • Este Atividade já passou.

Mesa: Em defesa de nossos territórios: trânsitos e permanências das vidas negras

julho 24-16:00 - 18:00

Livre

Do lado de cá do Atlântico, a gente negra fez do próprio corpo o primeiro território a ser protegido. Múltiplos saberes, legados, modos de sobrevivência e vivência foram aproximados, compartilhados e atualizados ao longo de gerações. A partir desses lugares, reorganizaram-se coletividades, novos espaços foram ocupados e ganharam nossos sentidos, mesmo que a contragosto de projetos e investidas contra as nossas presenças. A realidade de nações fundadas na exploração e na subjugação de mulheres e homens negrAs nas Américas, porém, provoca as nossas reflexões sobre os significados da reintegração de posse negra no contexto atual. Falar de existência e territorialidades negras, urbanas ou rurais, se torna um exercício que vai além da localização espacial de pessoas. Afinal, estamos diante do desafio de acessar garantias básicas de vida! Na mesa “Em defesa de nossos territórios: trânsitos e permanências das vidas negras”, teremos a chance de pensar juntAs sobre essas e outras questões na companhia de mulheres que têm evidenciado essas possibilidades de nos fazer presentes em múltiplos lugares!

DebatedorAs:

Keisha-Khan Perry

Brown University – Jamaica/EUA

Antropóloga feminista, ativista política e professora de Africana Studies, a pesquisa de Keisha-Khan Perry se concentra nos movimentos sociais urbanos contra a violência do deslocamento forçado. Ela é autora do livro premiado, Mulheres Negras contra a Grilagem da Terra: A Luta pela Justiça Racial no Brasil, um estudo etnográfico sobre o ativismo das mulheres negras pela moradia e pelos direitos à terra na cidade de Salvador. Com ênfase nos Estados Unidos, na Jamaica e no Brasil, ela continua a escrever sobre questões de propriedade e perda de terras negras e as lógicas raciais de gênero relacionadas à desapropriação negra na diáspora africana. Recentemente, ela serviu na delegação da Latin American Studies Association para investigar o impeachment da presidenta Brasileira Dilma Rousseff.

Adriana Gomes

Comuna Panteras Negras – Planaltina/Brasil

Adriana Gomes é militante no campo e na periferia, produtora cultural, educadora popular, curadora de cinema e idealizadora do Festival de Cinema de Planaltina/DF. Integra o Ponto de Cultura Comuna Panteras Negras, espaço coletivo de pesquisa e cultura que nasce com o objetivo de contribuir a partir das artes e da produção agroecológica, o debate e o combate ao racismo, sexismo e todas as violências que atinge o nosso povo do campo e da cidade. Integra o Movimento do Vídeo Popular na periferia do DF e em  Aparecida de Goiânia (2009). E também integra o Coletivo Terra em Cena (2010) que atua com as linguagens do Teatro Político e Vídeo Popular e é coordenadora político-pedagógica da Escola de Teatro Político e Vídeo Popular do DF (UnB). É Educadora do Campo – UnB, da área de Linguagens (2016), e pesquisa a Construção de uma Cultura política por meio das intervenções das linguagens do vídeo popular e do teatro político na Educação do Campo, no mestrado no Programa de Pós Graduação em Educação (PPGE –UnB).

Crédito das Fotos: Matheus Alves

Josemeire Alves

Casa do Beco – Belo Horizonte/Brasil

Josemeire Alves Pereira é historiadora. Mestre e Doutoranda em História Social (Unicamp). É uma das curadoras da exposição “NDÊ! Trajetórias Afro-brasileiras em Belo Horizonte” (aberta entre 2018-2020), iniciativa do Museu Histórico Abílio Barreto. É Gestora Institucional da Casa do Beco, no Aglomerado Santa Lúcia – BH. É coorganizadora do livro “Periferias em Rede: experiências e perspectivas”.

Thabata Lorena

Mercado Sul – Taguatinga/Brasil

A cantora e compositora Thabata Lorena faz a fusão entre o rap e linguagens da música popular brasileira, desde cocos e maracatus a  funk e outras linguagens da música eletrônica. Natural de Imperatriz MA, propõe com suas letras posicionadas e sua voz forte e marcante uma experiência musical que vai do sagrado, como na cerimônia do bumba meu boi, ao profano, quebrando tudo com o funk carioca. Fazendo assim uma música diáporica com equilíbrio sonoro único, um show pra dançar e refletir.

Crédito das fotos: Talles Ramon

Mediação - Thamiris Flora

Unegro/UBM – Distrito Federal/Brasil

Moradora de Santa Maria-DF, 26 anos, enfermeira formada pela UDF, mestranda em Bioética na Universidade de Brasília, Grafiteira, Atriz, Produtora Cultural, Conselheira Nacional de Juventude, Conselheira Regional de Cultura de Santa Maria DF, Diretora da Associação Nacional de Pós Graduandos do Centro Oeste, Secretaria Nacional de Juventude na direção da Nação Hip Hop Brasil, faz parte da direção da União da Juventude Socialista, compõem a  União Nacional de Negros pela Igualdade e a juventude da União Brasileira de Mulheres . 

Crédito da foto: Isabela Araújo

Detalhes

Data:
julho 24
Hora:
16:00 - 18:00
Preço:
Livre
Categorias de Atividades:
, ,
Atividades Tags:
, , , ,

Edição

Festival Latinidades 2019
E-mail:
contato@latinidades.com
Website:
www.afrolatinas.com.br

Local

Sala Jardel Filho – CCSP
Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso,
São Paulo, São Paulo 01504-000 Brazil
+ Google Map
Telefone:
+55 11 3397-4002
Website:
http://centrocultural.pagina-oficial.ws/site/

Ingressos

Tickets are not available as this Atividade has passed.